sexta-feira, 29 de maio de 2009

Ritmo e poesia nos becos da 24.


Baile Soul Brasil,
esta nostalgia aconteceu nesta sexta, das 19h às 22h em meio ao frio e aos becos da 24 de maio.
Ao som que embalava a saudade e relembrava os bons tempos da nossa música, não que estejamos em uma má fase, mas não sei se a música ainda é nossa ou se já comercializaram tudo. Eu ainda tenho a minha.
Ali não vi velhos, nem jovens, vi gerações... 60, 70, 80, 90. E as cores delas eram as mais coloridas como as luzes dos bailes daquela época.
Me encontrei, cantei e me encantei com James Brown, Isaac Hayes, Michael Jackson, Jorge Ben, até o Nelson Triunfo donçou nessa... Mas tenho uma reclamação: senti muita falta do mestre Tim Maia. Mas o baile aconteceu e todos estávamos lá. Foi loco, pessoas que saiam do trabalho, detalhe, com a pasta do “trampo” em mãos, dando uma paradinha para bailar ao som da arte de grandes músicos (Djs).
Pensei: Nossa geração está tão rápida, correndo para lugar nenhum, que pouco faz por si mesma, para se divertir de forma coletiva, bem estar, bom gosto, de forma feliz... Somos todos camaradas, sem tretas, somos todos boa gente, basta a gente querer realmente ser, e somos.
Não quero prolongar muito a minha observação sobre essa noite da última sexta do mês. Foi lindo, tá tudo registrado, não só em fotografias, mas também em coração vivo. Esse baile me fez refletir: “O Rap precisa voltar para as ruas”.

Parabéns.

por Crônica Mendes

Veja umas fotos por Nina Fideles.




Um comentário:

Steve Ballmer disse...

I like your blog!
You must be a Vista user!