terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Chuva

http://1.bp.blogspot.com/_cfCi-usSX2M/TLOs6I-DFiI/AAAAAAAAAEs/uJa37WOLOMs/s1600/rainbig.jpg

E derrepente a chuva veio matou a cede da terra, matou pessoas. O que era santa é vista como maldita nos morros e favelas. A beleza da chuva roubada pela ganância humana.

Crônica Mendes

(Inspirado num bate papo com Nina Fideles e o poeta Sergio Vaz)

Nenhum comentário: