quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Minha voz de vulcão

http://a4.sphotos.ak.fbcdn.net/hphotos-ak-prn1/s720x720/549877_351980231506276_2072626672_n.jpg
Minha voz de vulcão

A minha voz de vulcão,
a minha cor muitas vezes incomoda.
Sou só sentimentos,
sou simples.
Não tenho medo de dizer o que penso e o que sinto.
Sou livre para viver, sonhar e chorar...
Tenho medos sim, quem diz que não tem, tá mentindo.
Mentiroso, falso, invejoso,
não aceito.
Amor, carinho, afeto,
respeito.
Não tenho vergonha de mim. E ha quems não goste.
Não perca seu tempo tendo vergonha de mim.
Você não me soma.
Minha voz de vulcão, sei que incomoda.
Não sou crônica, sou Rose Dorea.

Crônica Mendes

2 comentários:

Tati BoteLho disse...

POW POW POW POW!

'MUITO AMOR... MUITO AMOR... MUITO AMOR... MUITO AMOR... e assim segue...'

Zoreia Jr disse...

MUITO BOM.