domingo, 4 de outubro de 2009

Voltar aos 17


Voltar aos 17

Mulher que verás o céu,
Donde todos os males não estão.
A voz que cabe num tom sutil,
Numa nota sentimental.
A voz não acaba,
Ela alcança agora a pureza esplêndida.

Vou ver você,
Donde está você.

Vi-te num palco,
E de longe cantei contigo.
Seu tempo,
A nossos pedidos,
recitando a vida de muitos.

Vamos levar por ai,
á fora...
Vamos te levar...
Pra sempre.
La hermana
La cancioneira

Teu cansaço, teus passos,
Por uns julgados,
Por milhares, acompanhados.

Tua vida continua como uma música,
Encantando vidas,
Narrando histórias...
Falando de amor e companheirismo
Em tempos de guerra.

por Crônica Mendes
À Mercedez Sosa

5 comentários:

Anônimo disse...

Cronica, adimiro muito sua poesia. Parabéns e Obrigado.
André Ebner

Crônica Mendes disse...

Obrigado André.
Sigo em frente.

Abraço.

Crônica Mendes
Humilde Abençoado

Anônimo disse...

boa noite pessoa querida...

que deus possa caminhar junto de ti e te iluminar sempre que ele numca deixe de realisar tds seus sonhos porque vc merece td e um pouco mais.quando estiver triste angustiado converse com nosso pai que ele ira te dar uma palavra de consolo ele sim sabe tds as coisas. cronica numca desista de seu sonhos
porque deus ira te dar uma grande vitoria.
adoro tds seus versos continue assim beijossss

Crônica Mendes disse...

Obrigado.

Mas gostaria de saber quem é VOCÊ?
o anônimo não combina com tuas palavras

Anônimo disse...

pessoa querida sou eu cintia mandei no seu orkut que não estava dando para colocar meu nome lembra?
beijsss se cuide
deus te abençoe