quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Ser eu


Ser eu

Sou Negro
Negra.
Dona Ivone
Lara
Maria
de Mim.
Sou Bob,
Marley
Wilson
Dylan
(decifra-me ou devoro-te)
Sou Maria
De Lourdes
Das Dores
Dolores
Graça
Madalena
Sou Rose
Rosa
Negra Rose
Negra Rosa
De Nhocuné
Do céu azul
do extremo Sul
da zona Sul.
Sou filho,
da puta
da pátria
da rua
da lua
noite
dia
tarde
da madruga,
madrugada.
da MÃE.
Sou Jorge
Aragão
Bem
Jor
São.
Sou samba
Dor
Choro
Celebração do Tambor
Sou Jazz
Rock, Punk
Funk
Rap
Soul
Então sou...
Seu,
Jorge
João
Cristo
Joaquim
Jardim
Jasmim,
jas,
Já está quase no fim.
Mas resolvi voltar
Sou teu
Mar
adentro
Afim de você.
Sou Mar
O Mar
Omar
Outrora,
Glória.
Não fujo das responsabilidades de quem sou,
Mas ninguém é por mim,
Como sou.
Tanto
Santo
Pecador
Sou eu mesmo, e quem se importa?!
Sinto muito
Insisto muito
Existo.
Sinta-se bem
Sinta-se.
Sintaxe.
Sim está sim.
AQUI.

por Crônica Mendes
à Musa Rose Dórea

2 comentários:

Joice disse...

Primoroso como sempre. Me vejo tanto nas letras. Estou aqui. Sophia

Barraco Das Ideias disse...

como diz um mano meu essa é aquela fmz total muito bom salve familia ou melhor a familia