domingo, 19 de setembro de 2010

As crianças estão crescendo


As crianças estão crescendo

As crianças estão crescendo
e o dia logo se vai.
O jardim se torna escola
e assim crescemos mais.


Brincar é sempre bom,
mas passear fica cada vez melhor.
Amigos são sempre bem vindos
e a vida aumenta que só.


Correr querendo voar
Desenhando toda vizinhança
Andar, só de bicicleta
Sonhar é manter a esperança.


A turma, isso mesmo
Nosso nome é o nosso apelido
Nossa turma é bem mais barulhenta
Faz de conta de contar segredo.


As crianças estão crescendo
Para onde vamos agora.
O mundo era muito mais bonito
Quando inventávamos nossas histórias.


por @Cronicamendes

5 comentários:

lOlA disse...

Muito bacana!

KikO disse...

Ótima poesia!

Felipe Rima disse...

Belissima poesia, parabéns pela intensidade do texto.

Na humilde deixo um texto meu pra reflexão...

Saudades da minha infância.

Há que saudade
Do tempo que já passou,
Posso ver na idade
Que muito já mudou,

Lembro-me das brincadeiras
E da forma que vivia,
Lembro-me da baladeira
O quanto trouxe alegria,

Correr de pé no chão,
Sonhar em ser artista,
Pegar bigú no caminhão
E cair no meio da pista,

Jogar bila, jogar bola,
Esconde, esconde, pega a pega,
Fazer roupa de sacola
E brincar de cabra cega,

Pensava em cantar,
Mas não em ser poeta,
Ouvir muito a mãe falar:
Menino te “aqueta”,

Quando paro pra pensar
Vejo a beleza da infância,
É espetacular
A inocência de uma criança.

Felipe Rima.
Fortaleza - Ceará

Altamiza Melo disse...

"O poeta é alguém que é eternizado através de suas linguagens".O Crônica é alguém que ama, sofre, reage, como qualquer cidadão do seu tempo, porém com um jeito bem particular demosntra que é um poeta de temática variada, cuidando de assuntos amorosos a sociais, de sociais a existências abordando-os de forma direta ou indiretamente, voltado para o presente e com muitas perspectivas do futuro.

Vida Longa!!!

JOHN FÉLIZ disse...

infelizmente o tempo de infancia passa, e temos que nos perder na vida adulta. é onde perguntamos "pra onde vamos agora?", e lembramos o quanto era mais bonito quando inventáva-mos nossas histórias.
muito bom,realista!Crônica