segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Vou recitar está poesia no Sarau da Cooperifa, em homenagem as vitimas das enchentes em SP e RJ.


Entulho

Aqui quando chove
A alegria é pouca
As lágrimas são muitas e se misturam às águas.

Tento me distrair,
Bebo lágrimas
Tomo banho d'chuva

Mais depois tudo se vai.
Vai a casa
As roupas
As brincadeiras ladeira abaixo.

No final
Tudo se junta no pé do morro.
E o que eu chamava de lar doce lar
Agora chamam de entulho.

por @cronicamendes

Um comentário:

Fãs Sabotage disse...

Belas palavras para o conforto de corações sofridos!
[]´s