segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

A poesia de Alice



A poesia de Alice

Era uma vez Alice,
Quando nasceu, o mundo amanheceu diferente.
As primeiras lágrimas foram forçadas,
mais o brilho dos olhos era de verdade.

“Que dia é esse, que sentimento bom estou no peito”
Não era pra ser assim,
De qualquer jeito
Mas já estava pronta para brilhar ao alheio

Na programação da vida,
Pai e mãe.
Na sentença da vida
Mãe.

Alice brincava em meio ao tempo
Sorria sem fingir ser feliz
de fato era.
O que faz falta, ela não conheceu
Um bom dia,
ela sempre almejou nos desenhos teus.

Alice vai se tornar mulher,
até lá, desenha a vida de hoje
com os sonhos no amanhã
Alice vai para escola,
Vai ser mãe.
Mas nunca vai deixar de ser criança
E hoje,
Alice é apenas uma poesia.

Crônica Mendes

Um comentário:

Veronika Diano disse...

Sensibilidade ,,, amo ,
Parabéns por ralatar as Alices do mundão.
Vera Veronika